segunda-feira, 20 de maio de 2013

Minha Mãe



Neste dia de sol
Aprecio o que a vida me tem a dar
Olho em redor
Vejo os carros a passar
E oiço as aves a cantarolar

Mas ao longe eu oiço algo
Parece alguém aflito
Rapidamente me aproximo dessa voz
E encontro uma menina perdida
Desfeita em lágrimas

Aproximei-me da pequena criança
Ela olhou para mim
E me pediu ajuda, para encontrar o caminho
De volta para os braços de sua mãe

Eu não sabia o que fazer
Então peguei nela e fui andando
Pela sua mãe procurando
E ao mesmo tempo fui pensando
No que fazer para a entreter
Por fim me lembrei de algo
Para conseguir puxar um sorriso
Daquele rosto lavado em lágrimas

Ainda assim por sua mãe procurava
E eu a ajudar tentava
Percorremos um longo caminho
Mas nada se encontrava

A esperança começou a morrer
E os seus olhos lágrimas a verter
Ainda assim não desisti
E mais uns metros percorri

E foi então que me deparei
Que entrando em desespero
Uma jovem senhora estava
Pois sua filha não encontrava

Eu chamo a pequena
Lhe pergunto se aquela senhora conhece
Aí ela os olhos em sua mãe põe
E seus olhos de vida se enchem
Soltando um grito sai a correr
Para os braços de sua mãe
Que tanto a falta dela deviam ter
E soltam uma alegria que ainda hoje me embevece

Vendo todo aquele carinho
Consegui perceber
Que por mais chata que uma mãe seja
Por um filho de tudo é capaz fazer

Agradeço-te minha mãe
Por me pores neste mundo
E me teres vindo a ajudar no dia a dia
Espero conseguir retribuir-te do mesmo modo
E encher-te o coração de alegria.

Filipe Ribeiro

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Momentos

Aqui estou eu sentado
Em frente a este teclado
Sem saber o que dizer ou fazer
Mesmo sem te ver
É algo que me envolve o corpo e a alma
Que não me deixa na minha calma
Que para fora quer sair
Mas querendo ficar me sufoca
E não me deixa acudir
Por aquela que se importa
E assim ela vai embora
Não ouvindo o meu socorro
E não sabendo que eu morro
Feliz vai ela estrada fora

terça-feira, 29 de março de 2011

Acordo mais um dia

Acordo mais um dia
Olho para o lado e tu não estás
E fico a pensar, onde estarás?
Depois daquela alegria
Que tão bem nos faz

Nos faz e fará
A cada dia passado
Ambos, lado a lado
E assim continuará

Também a minha alegria continuará
Se amanhã, ao acordar
Te sentir por cá
Bem perto, para te abraçar

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Poeta Sentado

Aqui estou eu sentado
Em frente a este papel branco
Não tiro inspiração de nenhum lado
Para fazer algo com encanto
Assim vou continuando a tentar
E enquanto algo interessante eu não conseguir
Eu não irei descansar
Por fim os objectivos consegui atingir
E posso finalmente parar

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Beijo

Quando os meus lábios se unem aos teus
O mundo fica pasmado a olhar
Não conseguem entender
Como duas pessoas assim se conseguem amar
Nossos beijos são tão intensos
Que não queremos parar
E na hora da despedida
Só queremos ficar

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Sociedade


















As pessoas são feitas
Pelo meio que as rodeia
Os estilos e culturas
Que cada um ama e odeia
São uma parte da sociedade
Neste país em que vivemos
Apesar de cada um ter
Toda a sua liberdade
Com as suas escolhas e decisões
Livre, acaba por não ser
Pois é influenciado por opiniões
Desta tão tradicional comunidade

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Primeiro de Sempre

Quando te vi
Senti um grande aperto
É verdade
Mas agora que não estás aqui sinto saudade
Por favor não fiques assim
Tira esse olhar,
Quero um sorriso ai
E nunca mais te ver chorar
Porque a vida não acaba aqui

sábado, 2 de outubro de 2010

Nunca

Descansa amor
Eu não vou desistir
Tudo suporta a distância e a dor
Acredita que vamos conseguir
Pois nada é mais importante
Que o nosso amor e carinho
Quero acabar esta caminhada
Bem a ti juntinho

domingo, 12 de setembro de 2010

Recordações

Eu sou um simples rapaz neste mundo complexo em que cresço, toda a minha vida tenho vivido dos meus pais e felizmente sem grandes dificuldades. Apesar de ter tido um traumatismo no pâncreas a vida deu-me mais uma oportunidade e poder sentir verdadeiramente a alegria e a tristeza, o amor e a saudade por alguém, encontrei-te a ti, de início não te senti como a pessoa que me iria ajudar a sentir tudo isso, mas com o tempo percebi que sim, depois a vida quis pregar-me um pequeno susto, um quisto na perna, o que fez com que ela parti-se, e ainda bem, porque assim foi detectado agora mais cedo, e se tivesse sido mais tarde poderia ser pior, encarei bem todos esses problemas e sempre que possível brinco sobre isso, ver-te ali comigo no hospital fez-me ficar com a maior felicidade do mundo, pois tinha a pessoa que eu mais amo comigo.
Neste momento penso em todos os momentos que passámos juntos, alegrias, tristezas, zangas, em todo o carinho que damos um ao outro onde e quando é possível, penso na nossa vida ao longo destes anos, desde que nos conhecemos, demos bastantes passos até termos esta relação que existe neste momento, uns para trás, outros para a frente, alguns dos passos dados arrependo-me, mas se não se fossem eles provavelmente não estaríamos assim hoje, podem haver bastantes chatices entre nós, mas com o nosso amor verdadeiro que existe dentro de cada um de nós, vamos conseguir resolver os nossos problemas e sermos felizes. Como já disse, a vida deu-me mais uma oportunidade, e eu não a quero desperdiçar, quero aprovei-tá-la sendo feliz ao teu lado e conseguindo fazer-te sentir a pessoa mais feliz neste mundo por me teres.



Estar contigo
Completa o meu ser
Um abraço teu
Faz-me renascer
Vem amor meu
Vamo-nos sentar e planear
Ser felizes e nos amar
Quero ficar contigo
E que sejas feliz comigo

sábado, 11 de setembro de 2010

8 Anos

Faz hoje 8 anos que tive um grave acidente de bicicleta.
Tinha 9 anos, acabei de almocar a ver a noticia de um ano passado das torres gémes terem caído e nessa tarde fui andar de bicicleta para casa de um amigo, ele tinha lá um bicicleta pequena e fomo-nos aventurar a andar nela, um dos nossos amigos caiu a fazer a curva e rasgou o joelho, quando o estavam a curar eu disse "Vou arrumar a bicicleta para mais ninguém se aleijar", mas a bicicleta tava meia estragada, e quando fui a arrancar para ir arrumá-la o pedal escapou e furei o pancreas internamente com o punho da bicicleta, desmai-ei e deitei espuma pela boca pelo que disseram. Levaram-me ao hospital, fiz um série de exames e fiquei 1 mês e meio no Hospital de Santa Maria em Lisboa com um traumatismo no pancreas. Se não tivesse sido a alimentação parentérica (alimentação por um tubo directamente para o pancreas) tinha morrido.
Com toda essa brincadeira de uma bicicleta e a crer fazer o bem, agora não posso beber nem fumar toda a minha vida, senão posso morrer. Também não me importo muito, nunca exprimentei e não tenho essa curiosidade, simplesmente sorriu para o presente e o futuro e vivo com o que tenho.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Luta Continua

Com toda a força vou lutar
E com todo o coração te vou apoiar
Tu és a pessoa que mais amo
Tens essa força de vontade
E uma forte personalidade
Apesar do receosamente
Eu sei que vais continuar
A luta neste ambiente
O ambiente escolar
Significa distância e dor
e provoca na alma ardor
Um ardor insuportável
E para que seja superado
É preciso todo o nosso amor

Nova Caminhada

Ai vem mais uma caminhada
Uma caminhada dolorosa e lenta
Está bem armadilhada
E nos separar tenta
Vão existir obstáculos e batalhas
Mas todas elas são gralhas
Pé ante pé
Vamos superar tudo isto até
Corrigir cada erro
Cada acto perdoar
E no fim disto acabar
Suspirar de alívio podemos
Pois depois de tanto sofrermos
Continuamos a amar
A amar como ninguém
Como ninguém conseguirá
Pois é único nosso amor
Para conseguir superar toda esta dor